Depressão

June 23, 2017

 Causas, Sintomas e Tratamento

 

O vencedor do Oscar por “gênio indomável” e artista consagrado por filmes como “sociedade dos poetas mortos” e “patch adams – o amor é contagioso” lutava contra a depressão e o vício em cocaína e álcool. Ator Robin Williams cometeu suicídio por asfixia e a notícia pegou o mundo inteiro de surpresa, levantando a importante questão que gira em torno dessa doença. Se não for tratada a tempo, ela pode ter um desfecho triste.

 Uma das principais dificuldades enfrentadas por quem sofre de depressão é entender e fazer com que os outros entendam que ela não é “frescura”, mas uma doença, como hipertensão ou diabetes.

 

O QUE É A DEPRESSÃO?

A depressão, também chamada de transtorno depressivo maior ou depressão unipolar, é uma doença psiquiátrica capaz de causar inúmeros sintomas psicológicos e físicos. Seu sintoma mais conhecido é uma profunda e prolongada tristeza, afeta a saúde do deprimido por completo, o corpo, os pensamentos e a forma de compreender e se relacionar com o mundo.
Dependendo do grau da depressão até mesmo as coisas que a pessoa mais gostava de fazer se tornam cansativas e enfadonhas, a depressão é um problema de origem neurológica pode surgir em homens e mulheres de todas as idades, mas também pode afetar adolescentes ou idosos, habitualmente pessoas com depressão não consegue lembrar o que motivou a angústia. 

QUAIS AS CAUSAS DA DEPRESSÃO?

A depressão é uma condição extremamente pessoal que é causada por uma variedade de razões. Você pode estar em risco de depressão porque existe um histórico familiar da desordem. Você pode sentir-se deprimido por causa de certos medicamentos, tais como relaxantes musculares prescritos. Pode sentir-se deprimido por causa de uma determinada situação. A morte de um amigo ou membro da família, dificuldades financeiras, a perda de emprego ou indefinição profissional, são todas explicações legítimas para a depressão. De modo geral a depressão está associada a um desequilíbrio químico no cérebro causado por uma baixa quantidade de neurotransmissores, tal desequilíbrio seria herdado geneticamente, isso explicaria por que existe uma incidência maior de sintomas depressivos em filhos de pessoas que sofrem dessa doença.Hoje dia considera-se que a depressão (assim como outras doenças) seja uma combinação de diversos fatores biológicos, psicológicos e ambientais. SINTOMAS DA DEPRESSÃO que difere muito entre os pacientes são parâmetros como: intensidade, duração, evolução (oscilação), sintomas associados, contexto (causa).com isso, conseguimos subdividir a depressão em tipos, individualizando o tratamento e conhecendo os determinantes e o prognóstico específico.Muita gente não reconhece a depressão em pessoas próximas porque não assemelham com casos de depressão grave, porem a depressão pode vir de formas e intensidades diferentes.SINTOMAS PSÍQUICOS: Tristeza profunda, Dificuldade de sentir prazer, Frustração, Culpa, Pessimismo, SINTOMAS FÍSICOS, Alteração alimentar, Alteração do sono, Alteração intestinal,  Alteração sexua, lDores Tonturas, Formigamentos, Existem alguns fatores ou características comuns em algumas pessoas e quem os apresenta está no chamado “grupo de risco”:

 

  • Solidão 

  • Estresse 

  • Conflitos pessoais ou conjugais 

  • Problemas financeiros 

  • Desemprego ou subemprego 

  • Problemas de saúde 

  • Histórico familiar de depressão 

  • Histórico de abuso ou negligencia na infância 

No entanto algumas pessoas afetadas pela depressão projetam um senso de cordialidade e bem-estar aparente para disfarçar a sua dor, por isso é importante que a família fique atenta a esses sinais.

TRATAMENTO 

O tratamento antidepressivo deve ser entendido de uma forma globalizada levando em consideração o ser humano como um todo incluindo dimensões biológicas, psicológicas e sociais. Portanto, a terapia deve abranger todos esses pontos e utilizar a psicoterapia, mudanças no estilo de vida e a terapia farmacológica. Apesar de o enfoque desta revisão se concentrar na psicofarmaterapia, deve-se mencionar que não se trata "depressão" de forma abstrata,  mas sim pacientes deprimidos, contextualizados em seus meios sociais e culturais e compreendidos nas suas dimensões biológicas e psicológicas. As intervenções psicoterápicas podem ser de diferentes formatos, como psicoterapia de apoio, psicodinâmica breve, terapia interpessoal, comportamental, cognitiva comportamental, de grupo, de casais e de família. Fatores que influenciam no sucesso psicoterápico incluem: motivação, depressão leve ou moderada, ambiente estável e capacidade para insight. Mudanças no estilo de vida deverão ser debatidas com cada paciente, objetivando uma melhor qualidade de vida.

 

O HUMOR CONSEGUE AFETAR A MANEIRA COMO ENXERGAMOS O MUNDO .

A descoberta, realizada por cientistas alemães, prova o que há séculos os artistas têm manifestado na pintura, na literatura e em outras obras, além de revelar que a depressão causa uma alteração fisiológica na visão, levando à perda de sensibilidade na vista e fazendo com que os pacientes enxerguem a vida literalmente em tons de cinza.

 

O estudo “Seeing Gray When Feeling Blue? Depression Can Be Measured in the Eye of the Diseased“, da Universidade de Freiburg, mostra que pessoas com a doença são realmente menos sensíveis aos contrastes de cor.

Os pesquisadores realizaram testes na retina de vários voluntários e mostraram que o efeito é semelhante ao ato de diminuir o controle de contraste em uma TV. Para os especialistas, a conclusão da experiência foi tão clara que eles acreditam poder usar, em futuro próximo, um teste de visão para medir níveis de depressão em pacientes que apresentem os sintomas.

 

A doença deve ser levada a sério e ser tratada com a ajuda de um bom profissional. Fiquem atentos aos sinais, olhem a vida com mais otimismo e sempre com mais “cores”.

 

FONTE DE PESQUISA: NARDI, Antonio Egidio.Depressão no Ciclo da Vida. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2000, vol.22, n.3, pp.151-152. ISSN 1516-4446. Dísponivel em: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-44462000000300013. Acesso 20/06/2017 as 15h.

 

Revista exame, por Luciana carvalho 13 ago. 2014, 09h46. Disponível em http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/6-fatos-sobre-depressao-que-todo-mundo-precisa-saber/. Acesso 20/06/2017 as 15h30.
Revista estadão por Efe, publicado em 21 Julho 2010 | 14h01 Dísponivel em :
http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,depressao-faz-paciente-enxergar-mundo-literalmente-cinza-diz-estudo,584242. Acesso 20/06/2017 as 16h.
 

Matéria:  Dra. Danielly Oliveira

 

 

 

Please reload

Direitos Reservados

Guia Indicador - Dez Anos