O cérebro de homens e mulheres é diferente?


Imagem: Mundo da Psicologia

(Estados Unidos) trouxe à luz do dia duas diferenças fundamentais nos circuitos neuronais masculinos e femininos, visíveis desde a adolescência. Depois de cartografar minuciosamente o conectoma (conjunto de ligações entre neurónios) como se se tratasse de um mapa, os investigadores comprovaram que a rede de conexões entre o hemisfério direito e o hemisfério esquerdo é geralmente muito densa entre as mulheres. Em contrapartida, nos homens, mal se observa interconectividade entre as duas metades, mas existe, por outro lado, algo semelhante a uma apertada rede de estradas que liga a zona anterior à posterior em cada hemisfério.

altÀ luz dos resultados obtidos, a autora do trabalho, Madhura Ingalhalikar, e a sua equipa defendiam que, regra geral, o cérebro masculino está estruturado de forma a favorecer, fundamentalmente, a coordenação, pois une as áreas vinculadas à perceção (no cerebelo) às zonas encarregadas da ação e do movimento. Por sua vez, a estrutura do cérebro feminino potencia a ligação entre o modo intuitivo e o modo analítico e sequencial de processar a informação.

Perceção Auditiva

De facto, fique a saber que, da próxima vez que falar com um homem, é muito provável que o escute utilizando apenas metade do órgão pensante, enquanto uma mulher ouviria o mesmo discurso com ambos os hemisférios. Foi o que demonstraram cientistas da Universidade do Indiana através de uma experiência em que liam em voz alta um trecho de um romance de suspense de John Grisham a vinte homens e vinte mulheres em simultâneo, enquanto analisavam a atividade dos seus circuitos mentais através de um scanner. As imagens desvendaram que a perceção auditiva, na maior parte dos homens, apenas envolvia o lóbulo temporal do lado esquerdo, ao qual se atribui a função da linguagem. Ao invés, quase todas as mulheres ativavam neurónios dos lóbulos temporais de ambas as metades do cérebro.

Isto não implica, de modo algum, que a população masculina escute pior ou com menos atenção do que a feminina. Uma coisa é a estrutura e outra, muito diferente, a função que desempenha. A ciência também deixou claro que os nossos neurónios podem chegar a resultados idênticos por caminhos diametralmente opostos. Para não irmos mais longe, neuroimagens de cerca de trinta voluntários obtidas na Universidade de Alberta (Canadá) corroboraram que eles e elas ativam diferentes grupos de células nervosas para desempenhar as mesmas tarefas motoras, visuais, verbais e memorísticas. "As ligações neuronais diferem, mas o resultado é o mesmo", concluíram Emily Bell e os colegas que participaram no estudo.


http://www.superinteressante.pt/…/3012-descubra-as-diferenc…




Psicologa Danielly Oliveira


Direitos Reservados

Guia Indicador - Dez Anos