MAIS STATUS QUE DINHEIRO

January 4, 2017

 

1/11 SLIDES © Thinkstock/Wavebreakmedia Ltd

 

MAIS STATUS QUE DINHEIRO

São Paulo — É inegável que certas profissões contam com mais prestígio social e "glamour" do que outras. Mas nem sempre essa valorização se reflete nos salários.

Um levantamento conduzido pelo site Business Insider mostra que carreiras com alto nível de status têm uma remuneração relativamente baixa nos Estados Unidos.

Com base em dados do U.S. Bureau of Labor Statistics, órgão oficial norte-americano que estuda a mão de obra no país, profissionais como arquitetos, designers e professores universitários ganham menos do que você provavelmente imagina.

Os chefs de cozinha são um exemplo emblemático. Alimentado por programas de TV como “MasterChef”, o glamour que envolve a carreira esconde a pesada carga horária, o trabalho noturno e a escassez de férias e feriados. Também fica fora dos “holofotes” o fato de que o salário médio para a profissão, nos Estados Unidos, não chega a 4 mil dólares mensais.

Clique nas imagens para ver 10 profissionais cuja remuneração nos Estados Unidos é desproporcional ao seu prestígio.

 

 

Please reload

Direitos Reservados

Guia Indicador - Dez Anos